DICAS SOBRE DIABETES - PREVENÇÃO PARA O PÉ DIABÉTICO

DICAS SIMPLES E EFICAZES PARA TER PÉS MAIS SAUDÁVEIS, COM APENAS ALGUNS MINUTOS, TODOS OS DIAS, PODE-SE EVITAR UMA SÉRIE DE PROBLEMAS FUTUROS. VEJA COMO A SEGUIR.

Porque pés diabéticos precisam de cuidados especiais ?

O diabetes pode provocar danos severos nos nervos periféricos dos pés, levando à perda da sensibilidade. Portanto, você pode não perceber um sapato apertado, um objeto quente ou uma dor após o corte inadequado das unhas, resultando em problemas sérios como úlceras. Outro problema é a falta de circulação, o que aumenta o risco de infecção e dificulta a cicatrização de feridas.

Examine seus pés:

Inspecione diariamente os pés, inclusive a área entre os dedos. Procure rachaduras, bolhas, inchaços, feridas entre os dedos, inflamações ou qualquer mudança de cor. Busque auxílio de outra pessoa, caso não consiga realizar o auto-exame. Se observar qualquer uma destas alterações, consulte o seu profissional na área da saúde.

Veja como é simples cuidar dos pés diariamente:

Manter os pés limpos. É importante lavar regularmente os pés usando água morna e sabão neutro;
Mantenha os seus pés secos à Use toalha macia para secar os pés, não esqueça de enxugar entre os dedos;
Unha dos pés - corte as unhas em linha reta e lixe delicadamente. Procure um profissional especializado para fazê-lo;
Mantenha os pés macios.
Espalhe hidratante nos seus pés, mas nunca entre os dedos. Não use hidratantes ou pós que não sejam indicados pelo seu profissional da área da saúde;

Calosidades:

1. Não use agentes químicos para remover calos;
2. Não tente cortá-los e não use remédio sem orientação;
3. Procure um serviço especializado para remove-lo.

Calçados inadequados são um dos principais causadores de ulceração. Os calçados são especialmente desenvolvidos para atender as exigências dos diabéticos e ajudam a prevenir possíveis complicações.

Examine seus sapatos sempre antes de calçá-los. Objetos estranhos pode ferir seus pés;
Prefira sempre meia de algodão e evite as meias com costuras (internas ou externas);
Evite andar descalço dentro e fora de casa, não use calçados sem meias;
Use sempre calçados terapêuticos e com bastante espaço para os dedos;
Consulte um especialista em calçados especiais..




RETORNAR