A IMPORTÂNCIA DO CONDICIONAMENTO FÍSICO PARA PORTADORES DE DEFICIÊNCIA FÍSICA

Um dos maiores problemas do portador de deficiência física é a inatividade física causada pela patologia, pela sociedade, e às vezes até pela família. Este portador de deficiência física é um ser humano como qualquer um de nós e está sujeito aos mesmos problemas que estamos quando não temos uma atividade física regular e uma vida saudável, ou seja, pode desenvolver obesidade, osteoporose, stress, etc. Mas se nós, pessoas normais, ainda podemos ter o privilégio do movimento ou de executar uma atividade física em qualquer lugar, o deficiente já não pode ter o mesmo prazer, pois precisa de aparelhos, locais e condições especiais para que as mesmas possam acontecer. A síndrome do imobilismo ou sedentarismo já é por nós muito conhecido há algum tempo, mas fazemos muito pouco ou quase nada para vence-la. O imobilismo pode provocar uma acentuação do processo osteopórico, desenvolver uma obesidade e até mesmo desencadear um stress físico e/ou psicológico muito grande.

Hoje, já existem alguns programas que estão preocupados com os sistemas desta síndrome que começa a aparecer e que desponta como um dos grandes problemas de saúde do próximo século e do milênio, pois a parcela de deficientes físicos será ainda mais penalizada, pelas dificuldades físio-patológicas impostas aos mesmos bem como as barreiras sociais e familiares já mencionadas anteriormente entre outras.

Os portadores de deficiência, mais do que ninguém, devem praticar uma atividade física, os trabalhos quando bem procedidos objetivam uma melhora global do paciente quanto ao quesito condicionamento físico, ou utilização da atividade física como componentes do processo de reabilitação e principalmente da prevenção de lesões e patologias secundárias, pois muitas vezes a patologia principal não levará o paciente ao óbito e sim as secundárias ou complicações associadas a esta, por isso este tipo de prevenção que além de eficiente pode ser feito com um custo muito baixo.

O tipo de trabalho aeróbico, leva a uma melhora da capacidade funcional do coração, do transporte de oxigênio e um aumento da capacidade das fibras musculares de oxidar os açúcares e ácidos graxos. A resistência aeróbica, é uma qualidade física que permite a um indivíduo sustentar por um longo período de tempo em determinada atividade física, nos limites do equilíbrio fisiológico, também chamado “steady-state”.

Tipo de trabalho para fortalecer as fibras de contração lenta, e usado para fins de diminuição da quantidade de células adiposas, ou seja, é o método usado para aumentar a resistência física e para emagrecimento.

Usado nos trabalhos de longa duração, para fortalecimento muscular, consegue-se realizar com sucesso este tipo de trabalho quando se realizado caminhadas, corridas, natação ou e principalmente para o deficiente ao realizar cicloergometria tanto de membros inferiores quanto de membros superiores. O ideal é que se realize este trabalho por um tempo superior a 15 minutos e mantendo um ritmo constante para que se mantenha sempre o mesmo tipo de metabolismo. O tempo ideal gira entre 15 e 60 minutos e deve-se ser realizado com uma freqüência nunca inferior a 4 sessões semanais.

A resistência anaeróbica é uma qualidade física que permite a um indivíduo sustentar o maior tempo possível uma determinada atividade em condições anaeróbias, ou seja, em débito de O2. Tipo de trabalho que usamos principalmente para fortalecer as fibras de contração rápida, é muito usada nos trabalhos de curta duração e de grande esforço físico (carga) , é o sistema que usamos na maioria das atividades de nossa vida diária e deve sempre ser trabalhada. O trabalho ideal consta de trabalhos com uma carga alta porém, com uma curta duração, ou seja, devemos realizar este tipo de trabalho respeitando um limite de carga máxima de trabalho nunca superior a 80% da carga máxima total e nunca superior a 5 minutos, pois iremos provocar um processo de fadiga muscular acentuada pela alta produção de ácido láctico alterando toda a homeostase da célula muscular.

Pode ser realizado com trabalho com halteres, mas também pode ser feito na bicicleta ergométrica, ou em rampas durante a caminhada por exemplo. Para que consigamos chegar a estes objetivos é importantíssimo que os pacientes sejam orientados a prática esportiva e sempre com a instalação de objetivos a curto, médio e longo prazo e que sejam atingíveis pelos mesmos para que esta motivação seja ainda aumentada e nunca diminuída. Com esta tipo de trabalho executado com continuidade as complicações mostradas anteriormente podem ser totalmente serem excluídas ou pelo menos ter seus feitos minimizados. A atividade física bem orientada é essencial para o portador de deficiência física em todas as fases do seu processo de reabilitação.




RETORNAR